sexta-feira, 30 de março de 2007

PARQUE NACIONAL DA PENEDA GERÊS


A FLORA

A flora de cada região depende de diversos factores, tais como o clima e a altitude. Até aos 1200m, a vegetação é bastante densa. A baixas altitudes, em vales quentes e abrigados existe o bosque de carvalho alvarinho (Quercus robur), encontrando-se também a gilbardeira (Ruscus lusitanica), o medronheiro (Arbustus unedo) e o azereiro (Prunus lusitanica), entre outros.
O bosque de carvalho-negral ocorre em maiores altitudes, entre os 1200m e os 1400m, no chamado piso de montanha. Além do carvalho-negral (Quercus pyrenaica), podem encontrar-se o mirtilho (Vaccinium myrtillus), o azevinho (Ilex aquifolium), o vidoeiro (Betula celtibérica e Bétula pubescens), o teixo (Taxus baccata) e o pinheiro.
Acima dos 1400m subsistem o zimbro e os arbustos rasteiros.


Azevinho Feto-do-Gerês Medronheiro


Existem ainda algumas espécies autóctones, tais como o feto-do-Gerês, o lírio-do-Gerês e o hipericão-do-Gerês.




Mato


Lírio-do-Gerês

A FAUNA


Estão recenseadas 226 espécies de vertebrados protegidas pela Convenção de Berna, das quais 65 pertencem à lista de espécies ameaçadas do Livro Vermelho de Portugal. O isolamento em que permanecem as altas zonas serranas e as condições favoráveis do meio permitiram que se mantivessem aqui espécies hoje raras e únicas no mundo, como é o caso dos garranos selvagens (Equus caballus). O garrano é um cavalo de pequeno porte que corre pelas serras do Parque e que não é estranho a quem o visita. Muitos deles já não são selvagens e pertencem aos aldeões, mas andam soltos pelas serras.
Subsistem também o javali, a raposa, o texugo, a lontra, o gato-bravo (Felis silvestris), a fuinha, o musaranho-dos-dentes-vermelhos (Sorex granarius), a marta (Martes martes) e o esquilo (Sciurus vulgaris).
Há também espécies que têm vindo a desaparecer, como o lobo e o corço, para além do garrano. O lobo (Canis lupus), quase extinto em todo o país, ainda subsiste na Peneda-Gerês, embora com pouca representatividade. Tido como predador de gado, sofre com a perseguição do homem e com as alterações do seu habitat, nomeadamente com o desaparecimento de várias espécies que constituem a sua alimentação.


Lobos


Raposa



O corço é um animal florestal parecido com o veado, apesar de o seu porte ser muito menor. Existem também texugos e gatos bravos.





A comunidade de morcegos presente no Parque do Gerês conta com oito espécies, das quais a mais importante em termos de conservação é o morcego-arborícola-pequeno.

O boi barrosão e a vaca cachena são animais típicos desta zona. A cachena é um animal de pequena estatura - o mais pequeno dos bovinos portugueses (altura à cernelha de cerca de 110 cm) e um dos mais pequenos do mundo - e encontra-se apenas em algumas zonas serranas. Também é conhecida por cabreira, devida à sua grande mobilidade na serra. É um animal de trabalho, que tem vindo a desaparecer à medida que a agricultura de subsistência e as tarefas agrícolas se reduzem.


Vaca cachena e boi barrosão

O boi barrosão é natural das áreas planálticas, sendo um animal de maior porte, com boa capacidade de trabalho e também boa qualidade da carne. Existe também o burro, que, é ainda considerado um bom animal de trabalho. A cabra-do-gerês (Capra pyrenaica) e o urso pardo (Ursus arctus), que noutros tempos existiram na serra, encontram-se extintos.
Ainda se pode ver o milhafre-real, a águia-de-asa-redonda, o falcão, o bufo-real, a coruja-do-mato e o mocho-de-orelhas-pequenas. A águia-real, ainda pode ser vista, embora esteja em vias de extinção.

Águia-real, coruja e víbora


De répteis, subsistem a cobra-d’água, o lagarto d’água e a salamandra-lusitânica (Chioglossa lusitanica). A víbora (Vipera latastei e Vipera Seonei) está ainda bem representada no Parque. A Vipera Seonei é uma espécie endémica do Norte da Península Ibérica e a apenas existe em Portugal na zona do PNPG.

Fonte: Naturlink

30 comentários:

Edmundo Bolinhas disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Edmundo Bolinhas disse...

O Parque Nacional da Peneda Gerês tem uma importância vital para a biodiversidade lusitana, contudo não está isento do flagelo da progressiva extinção das espécies.
Recentemente já só havia um exemplar de Águia-real, uma fêmea com mais de vinte anos, mas julgo que entretanto já terá desaparecido.

rui oliveira disse...

A importância das florestas é cada vez maior e como tal devemos tentar preservar as mesmas pela sua diversidade animal e vegetal.
O Parque Nacional da Peneda-Gerês é um exemplo de como seria grande parte da região norte e centro do nosso país antes da destruição maciça provocada pelo Homem. Pena que hoje em dia não se tente reverter o estado em que se encontram as nossas matas e que não se aposte, como se deveria, na plantação das espécies autóctones, pois estas promovem uma maior biodiversidade.

Anónimo disse...

Gostámos de ver este site.
Alunos da escola de A do Pinto/Serpa

Anónimo disse...

eu adorei vet este site ajudas te me a fazer o meu trabalho paraa escola

Anónimo disse...

eu adorei vet este site ajudas te me a fazer o meu trabalho paraa escola

Todo Ambiente disse...

Adoreei!

Anónimo disse...

Proteger a natureza é sempre importante e isso significa também a espécie animal.Todos deviamos ter um pouco dessa missão!Já visitei o Parque da Peneda do Gerês e achei maravilhoso,fiquei fascinada.Pena que o ser humano,só sabe destruir tudo o que de mais belo e sáudavel existe neste Mundo.
E passear por algo tanto belo e que tão bem nos faz ao espirito,á alma e até á saúde,jamais deveria ser destruido!Adoro a natureza!Adoro animais!

Anónimo disse...

eu estou a fazer um trabalho senao nao vinha a este site ate nem o conhecia

Anónimo disse...

putos do caralho

Anónimo disse...

ai ka filha da puta foime ao cu paneleiro!!paneleiro!!!

Anónimo disse...

pORREIRO!!!!

bernardo e anacleta disse...

adorei o dénis do lobo.

Fausto disse...

por acaso disse mesmo, Obreigado, o problema e que tem bastante informação que nao me apetece ler. Tem bastante banha

Anónimo disse...

Alguém poderia dizer-me um pouco sobre a flora no Parque Nacional Peneda-Gerês?
Agradecia essa informação até ao dia 23/5 para um trabalho da escola.

Obrigada,

Maria Meneses disse...

Estes comentários ordinários, não deveriam ser publicados neste site. Estão a denegrir a imagem do parque.

Maria Meneses disse...

Estes comentários ordinários, não deveriam ser publicados neste site. Estão a denegrir a imagem do parque.

Anónimo disse...

Estes comentários ordinários, não deveriam ser publicados neste site. Pois estão a denegrir a imagem deste parque.

Nuno King disse...

és o fernando ? é q pareces mesmo :b

Anónimo disse...

a pessoas que vem para a qui fazerse de santinhos mas e pene que nao os vejo no altar e portras de toda a gente dis coisas muito diferestes que dissem para aqui

Anónimo disse...

olhas bois do caralhos a qui nao e para chamar nomes isto e um site nao um site de gunada ai sim podem char coisas feias eu sou um guna e sei oque e isso

Anónimo disse...

obrigado deu-me uma grande ajuda para fazer um trabalho muito importante onde tirei 92% Comprimentos

Anónimo disse...

FODAM-SE TODOOOOOOOOS .|.isto é lindooooooo

Anónimo disse...

Adorei este site. É uma grande ajuda para a execução de trabalhos. Obrigado

Anónimo disse...

Isso é ótimo pra vocês irem pra cerci seus filhos da puta!Caralhos de merda!

Anónimo disse...

Façam-me um broshe suas tesões!!!
Vao pro caralho

Anónimo disse...

adorei :*

Anónimo disse...

horrivel !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! detestei, está uma bosta mal cagada!!!!!!!!!!! um beijo

Anónimo disse...

horrivel !!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!! detestei, está uma bosta mal cagada!!!!!!!!!!! um beijo

Anónimo disse...

É fantástico; graças a este blog consegui fazer um trabalho para a escola!

Não devia deixar pôr esses comentários cheios de palavrões malcriados